Quantos tons de cinza queremos para nossa relação?




Quem lembra do fenômeno que foi o livro “Cinquenta tons de Cinza” de autoria de E.L. James?


O primeiro livro da trilogia foi um fenômeno mundial. O livro está na categoria de romance erótico.

Comecei a ler o livro intrigada com o que estava causando todo esse efeito sobre as mulheres. Alguns dizem que o efeito é afrodisíaco, além dos livros que foram vendidos como água, existiu todo um merchandising, até hotéis na Europa e Estados Unidos se beneficiarão do efeito, oferecendo ofertas de suítes preparadas como o quarto vermelho do protagonista Christian, onde muitas das aventuras “amorosas” do casal ocorrem.

A história provocou a fantasia das mulheres e seus parceiros foram beneficiados com o resultado, conforme pesquisa realizada no Reino Unido, mas o que causou todo este efeito, afinal a relação de Anastásia Steele e Christian Grey foge dos padrões de romance tradicional, o famoso Love Story, lembrando um filme de 1986 o “9 ½ Semanas de Amor”.

Como o Sr. Grey encantou tantas mulheres pelo mundo? O Sr. Grey cuida da mulher com qual se relaciona, exige absurdos dessa mulher, mas lhe oferece atenção, dispensa cuidados nos mínimos detalhes, os detalhes sempre encantam as mulheres, mesmo nós, as mulheres modernas e independentes. Lutamos muito por esta independência, por nosso espaço. Os homens ficaram sem saber se abrir uma porta para uma mulher é ser educado ou pode ferir a autonomia dela.

Fica claro com este best seller que as mulheres querem e gostam de serem cuidadas. Tenho certeza de que a maioria das que leram o livro querem repetir em cada detalhe a relação de Christian e Anastásia, mas será que precisamos optar pelos cinquenta tons de cinza ou podemos escolher quantos tons queremos para os nossos relacionamentos?

O que podemos colocar em prática em nossas relações? Afinal queremos ser cuidadas e também gostamos de cuidar, queremos um homem firme ao nosso lado, mas que ele também escute os nossos querer, flexibilidade.

Talvez, seja o momento de olharmos para dentro de nós e encararmos como queremos nos relacionar com os nossos homens e juntos aprendermos o que realmente nos faz feliz.

Quanto a parte erótica deste romance, é outra história, muitas fantasias só fazem muito bem no imaginário e outras podem ser colocadas em prática, tudo depende do seu limite e de seu parceiro...


Andrea Naves Müller


0 visualização
Contado da Cris
  • Instagram - White Circle
  • Facebook - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco

ATENÇÃO

Todos os serviços e produtos oferecidos pelos participantes da rede BRIDGET'S BRASIL, são de inteira responsabilidade dos mesmos.

Alphaville  - SP - Brasil

brasilbridgets@gmail.com